Partido Pirata tem candidata mais jovem ao Parlamento Europeu

O Partido Pirata sueco tem a estudante Ellen Söderberg, 18, como candidata mais jovem na disputa de um assento no Parlamento Europeu, cujas eleições ocorrem entre os dias 4 e 7 de junho. E, apesar da pouca idade, a candidata não se intimida com a competição –ou com sua relativa falta de experiência política.

“O fato de ser a candidata mais jovem concorrendo faz com que eu me sinta óptima”, diz Ellen. “Acho importante a participação de jovens no debate e na preocupação em relação à política.”

Segundo o site sueco The Local, ela passa os dias na escola (equivalente ao ensino médio brasileiro) e, nos finais de semana, se reúne com família e amigos –como qualquer outro jovem “normal” da sua idade. No entanto, ela anda particularmente ocupada devido à campanha do Partido Pirata.

“Espero que eu possa ser uma voz diferente, para que as pessoas ouçam e entendam”, diz. “Espero ainda ter mais abertura no Parlamento Europeu, a fim de falar sobre integridade, privacidade e pirataria. Conhecimento é um direito para o ser humano. Eu quero que conhecimento e cultura sejam livres.”

A plataforma política que sustenta o partido é a reestruturação das leis de direitos autorais, pela eliminação de leis de patente e pelo suporte ao direito do anonimato.

“Acho que isso é importante para que todos resguardem a integridade”, observa Ellen. “Todos devem ter direitos iguais, não importa onde você nasça.”

Desafios

A jovem afirma que, caso seja eleita, seu principal desafio será após a competição, diante dos 785 outros políticos que compõem o Parlamento Europeu. “Sou uma garota forte, e algo em mim é diferente e novo”, declara.

“Não sou um homem de 50 anos, como a média dos políticos europeus. Acho que os jovens precisam de uma voz no Parlamento que não têm agora, e isso é importante para qualquer um que deseja ser representado em uma democracia.”

Actualmente, Ellen está terminando seu primeiro ano do ensino médio, e diz que pretende fazer a graduação enquanto estiver residindo em Bruxelas. Caso não seja eleita, fará ciências sociais e cultura em universidades suecas.

Ela declara que sua experiência está em trabalhos de verão, pesquisas sobre a União Europeia e participação activa em debates –características que fizeram dela uma candidata tão válida quanto qualquer outro.

As eleições para as cadeiras do Parlamento Europeu permitem que múltiplos candidatos concorram por partido. No entanto, as cadeiras são distribuídas de acordo com a percentagem que cada partido obtém em votos. A disputa na Suécia envolve 19 cadeiras em Bruxelas.

Os piratas precisarão de aproximadamente 100 mil votos para ter um membro eleito. Segundo pesquisas divulgadas em jornais suecos, há chances de que o partido consiga eleger um político.

Fonte: Folha Online


Comentários

Um comentário de Partido Pirata tem candidata mais jovem ao Parlamento Europeu

Deixe uma resposta

Hinweis: Durch Bereitstellung der Kommentierungsfunktion macht sich die Piratenpartei nicht die in den Kommentaren geschriebenen Meinungen zu eigen. Bei Fragen oder Beschwerden zu Kommentaren wenden Sie sich bitte über das Kontaktformular an das Webteam.

Deine E-Mail-Adresse wird nicht veröffentlicht. Erforderliche Felder sind markiert *

four − two =

 

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Mais informações

Login

Assinaturas

No Data